logo

Aneurisma de Aorta

(veja também, cirurgia endovascular)

O que é aneurisma de aorta?
Aneurisma significa dilatação anormal de um vaso sanguíneo, que pode ser uma artéria (que leva sangue do coração para o resto do corpo) ou em uma veia (que leva sangue de volta para o coração).
A aorta é a maior e uma das mais importantes artérias do corpo humano. Ela sai do coração e leva o sangue para distribuir no corpo. Possui uma parte no tórax, chamada de aorta torácica e outra na barriga, chamada de aorta abdominal.
O aneurisma de aorta é uma doença grave que atinge esta artéria, provocando uma dilatação e fragilidade de sua parede, que quando chega num certo nível, um estresse ou pico de pressão alta pode fazer com que esta artéria se rompa no ponto mais dilatado o que provoca uma forte hemorragia interna, que pode levar a óbito em poucos minutos.

a- Artéria aorta abdominal; d- Artéria ilíaca. G- Artéria femoral

Quais são os sintomas?
O aneurisma da aorta é uma doença silenciosa. Seu surgimento ocorre na maioria das vezes entre os 40 e 60 anos de idade. Quando surgem sintomas pode estar num estagio muito avançado. Os principais sintomas são: sensação de um “coração” na barriga e dor abdominal. O quadro mais grave é quando está em ameaça de romper ou quando rompe, o que provoca dor abdominal intensa e devido forte hemorragia interna a pessoa afligida pode desmaiar. Quem já sabe que tem um aneurisma e sentir dores deve procurar imediatamente um pronto atendimento com uma equipe de cirurgiões vasculares de plantão para uma avaliação.

Quem tem risco de desenvolver o aneurisma de aorta?
Fumantes, hipertensos e quem já tiveram parentes próximos que tiveram aneurisma. Há uma forte tendência genética para o desenvolvimento do aneurisma. Por isso, se você já teve um pai, mãe, irmão, irmã, tios, avós com aneurisma deve evitar o cigarro, controlar a pressão arterial e desde os 40 anos fazer um ultrassom Doppler de Aorta para avaliar se surgiu ou está surgindo algum aneurisma.

Existem outros tipos ou outros locais em que se pode ter um aneurisma?
O aneurisma, como já comentado no inicio deste texto é uma dilatação de um vaso sanguíneo. Os mais perigosos são os aneurismas cerebrais, que podem romper e levar um quadro de acidente vascular encefálico (“derrame”) e óbito, assim como os aneurismas do tórax e abdome, como o aneurisma de aorta, que pode romper e levar a uma hemorragia interna forte e rápida com alto índice de mortalidade. Quando um aneurisma rompe, cerca de 80% dos casos não dá tempo de chegar num hospital. Os que chegam, 80% não sobrevivem apesar do tratamento.
Qual exame pode ser feito para pesquisar se uma pessoa tem aneurisma?
O exame de triagem (para pesquisa) é um simples ultrassom conhecido como Doppler de aorta e ilíacas, que não é invasivo (não tem injeção, cortes, etc) e consegue identificar a grande maioria dos aneurismas.
Uma vez diagnosticado aneurisma, a depender do tamanho, pode ser indicado uma tomografia com contraste que dá mais detalhes anatômicos da lesão.

Angiotomografia onde se evidencia uma dilatação da aorta abaixo dos rins. AAA- aneurisma de aorta abdominal.

Todo aneurisma tem que ser tratado com cirurgia?
Não. Apenas os aneurismas muito dilatados (acima de 5,5cm no seu diâmetro- não no seu comprimento) ou quando são chamados de aneurismas saculares (apenas um pedaço/ segmento da artéria está dilatado). Neste caso, existe um maior risco de romper e a cirurgia deve ser programada o quanto antes.
Se o aneurisma for classificado pelo médico como “pequeno”, basta o acompanhamento com controle da pressão arterial, abandono do cigarro, dieta e fazer um ultrassom a cada 6 meses para ver se está “crescendo”.
Se o aneurisma for “grande”, ou seja, maior do que 5,5cm, independente dos sintomas, a menos que o risco de uma cirurgia seja muito grande, estará indicada uma cirurgia para colocar uma prótese no lugar do segmento que se encontra dilatado e com isso reduzir drasticamente o risco de um rompimento do aneurisma.

Como posso prevenir um aneurisma?
Praticar exercícios, não fumar, controlar a alimentação, controlar a pressão arterial e o estresse ajudam.
Quais são os tipos de tratamento cirúrgico para aneurisma disponíveis atualmente?
Até 1994, o tratamento padrão era por meio de uma cirurgia tradicional, onde se abria o abdome todo, deslocavam-se todas as alças intestinais e então, abria-se o aneurisma e colocava-se uma prótese. Era uma cirurgia de longa duração (cerca de 4 a 6 horas) com grande perda de sangue e sua recuperação dava-se com pelo menos quase uma semana de CTI. Em 1994 iniciaram-se as primeiras intervenções endovasculares para tratar o aneurisma de aorta, que então é realizado por dois pequenos cortes nas virilhas, onde se acessam as artérias femorais e se inserem por cateteres uma prótese por dentro do aneurisma, sem necessidade de abrir o abdome, com bem menos perda de sangue e a recuperação pós operatória necessita de no máximo um dia no CTI e muitas vezes no terceiro dia de pos operatório o paciente já está indo para casa.

Exemplo do tratamento convencional



Exemplo de tratamento endovascular do aneurisma de aorta

Para saber qual melhor tratamento para cada paciente é necessária uma avaliação com especialista: Cirurgião vascular e endovascular.